/* title to get the post title */ function getPageTitle() { global $wp_query; return get_post_title($wp_query->post->ID); } /* Add shortcode */ add_shortcode('page_title', 'getPageTitle');

Os serviços administrativos da Mutualista Covilhanense registaram até 31 de outubro, data limite para a entrega de listas candidatas aos órgãos associativos da associação para o mandato 2019-2022, cujo ato eleitoral está marcado para 7 de dezembro, a entrada de apenas uma lista. A candidatura única é encabeçada por Nelson Silva, atual presidente da Direção, que avança assim para o terceiro mandato à frente dos destinos da instituição.

Uma das novidades é o nome de João Morgado como candidato à presidência da Mesa da Assembleia Geral. A maioria da equipa atualmente em funções será reconduzida nos cargos. Dos 19 nomes que integram a candidatura, apenas quatro são novos. São eles, para além do de João Morgado, os de Paula Charro, no lugar de Segunda Secretária da Assembleia Geral, e os de Filipe Fabião e Tânia Correia, ambos como Suplentes da Direção.

A Direção manterá os mesmos dirigentes efetivos, com Fernando Alexandre (Vice-Presidente), António Rebordão (Tesoureiro), Jorge Moreira (Secretário) e António Valezim (Vogal). Dulce Gabriel, David Simão Coelho e José Sutre são os restantes nomes que compõem a lista de suplentes da Direção. No Conselho Fiscal continuam Arlindo Correia (Presidente), Ricardo Quelhas (Secretário) e Mário Mouro (Secretário). Os suplentes deste órgão são Luís Nave, Carlos Paulo Rato Brito e Alberto Costa. Sara Rebordão mantém-se como Primeira Secretária da Mesa da Assembleia Geral.

Nelson Silva explica que «é uma candidatura focada na continuidade do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo dos últimos anos e que, como tal, aposta também na continuidade dos atuais elementos dos órgãos sociais». A lista que encabeça tem como lema “Juntos pela Mutualista”. «Continuamos juntos pela Mutualista Covilhanense, em prol da prossecução do seu crescimento e desenvolvimento», acrescenta Nelson Silva.

Entre os grandes objetivos programáticos para este seu terceiro mandato destaca-se a conclusão da obra de requalificação do imóvel que a associação possui no centro histórico da Covilhã em hostel, atualmente em execução, numa aposta no Turismo Social. O futuro empreendimento, que deverá estar pronto em 2020, terá 14 quartos, com capacidade total de 38 camas. A continuidade do crescimento e expansão da Farmácia, assim como do Centro Clínico e da Unidade Móvel de Saúde e de Apoio Psicológico e Social, a crescente aposta na qualificação das valências de apoio à 3ª Idade (Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário), o lançamento de novos projetos na área da Saúde e do Envelhecimento Ativo e a criação de novas parcerias estratégicas são outras das prioridades.

A Mutualista Covilhanense, criada em 1930 e com história associativa desde 1895, tem atualmente quase 3.500 associados.

Share This