/* title to get the post title */ function getPageTitle() { global $wp_query; return get_post_title($wp_query->post->ID); } /* Add shortcode */ add_shortcode('page_title', 'getPageTitle');

A aldeia do Sarzedo, uma das mais envelhecidas do concelho da Covilhã e também uma das mais carenciadas ao nível de serviços de saúde, passará a ser visitada com regularidade pela Unidade Móvel de Saúde da Mutualista Covilhanense e pela sua equipa multidisciplinar, que inclui um médico de clínica geral. O anúncio foi feito no dia 8 de dezembro durante a cerimónia de assinatura de um protocolo de cooperação entre a Mutualista Covilhanense e a Associação Centro de Dia para Idosos do Sarzedo, através do qual o projeto da Unidade Móvel de Saúde chegará a esta localidade.

A cerimónia decorreu no Centro Paroquial, que encheu de populares locais. «Sabemos o quanto a questão da Saúde e muito em particular do médico é importante para a população do Sarzedo, como nos têm manifestado, pelo que iremos avançar rapidamente com a introdução do serviço da Unidade Móvel na aldeia, já a partir do início do próximo ano», anunciou Nelson Silva, Presidente da Direção da Mutualista Covilhanense. O médico desta Associação passará a dar consultas no Sarzedo uma vez por mês.

O Sarzedo está sem médico do SNS há cerca dois anos. Durante a cerimónia foi salientado que o serviço da Unidade Móvel de Saúde não pretende substituir-se ao Estado e em concreto ao SNS, mas antes atuar em complementaridade. Esta é uma ideia que vem sendo reiterada por Nelson Silva e que foi sublinhada pela Presidente do Centro de Dia para Idosos do Sarzedo, Laurinda Fonseca, durante a assinatura do protocolo. «Tudo o que é do Estado vai continuar nas mãos do Estado”, frisou a dirigente, elucidando que «através desta parceria vamos é complementar os nossos serviços com aquilo que nós achamos que é mais premente e que é a saúde, com um médico, um psicólogo, equipas multidisciplinares e assistência à medicação», disse Laurinda Fonseca. «Este projeto está aberto a todas as pessoas que se queiram associar e que dele queiram usufruir, como acréscimo àquilo que já têm da parte do Estado», acrescentou a Presidente do Centro de Dia para Idosos, numa referência às visitas com periodicidade mensal na área da Enfermagem por parte do ACeS Cova da Beira, iniciadas no mês passado.

Depois da assinatura do protocolo foram realizados rastreios cardiovasculares gratuitos, com a participação de estudantes de Medicina (MedUBI) e de Ciências Farmacêuticos da (UBIPharma) da Universidade da Beira Interior, entidades parceiras do projeto da Unidade Móvel de Saúde, e também uma ação de sensibilização subordinada ao tema “Vamos falar de Envelhecimento Ativo”.

A Unidade Móvel de Saúde da Mutualista Covilhanense opera atualmente em 10 localidades do concelho da Covilhã e funciona com uma equipa multidisciplinar constituída por um médico, uma enfermeira, uma psicóloga, um farmacêutico, uma técnica social e, através da iniciativa itinerante Oficina de Atividades, também com um professor de Exercício Físico e outro de Informática/Multimédia. A Unidade Móvel de Saúde começou a operar em novembro de 2016 e foi criada para servir as populações das freguesias rurais do concelho da Covilhã, onde os serviços públicos de saúde são inexistentes ou escassos. Tem 25 parceiros, entre os quais o Município da Covilhã, a Universidade da Beira Interior (Faculdade de Ciências da Saúde e Laboratório NetGNA) e diversas instituições sociais e Juntas de Freguesia.

Share This