/* title to get the post title */ function getPageTitle() { global $wp_query; return get_post_title($wp_query->post->ID); } /* Add shortcode */ add_shortcode('page_title', 'getPageTitle');
275 310 870 (chamada para rede fixa nacional) geral@mutualistacovilhanense.pt

A Mutualista Covilhanense acaba de ser premiada pelo programa Mobilidade Solidária, da Fundação EDP, através do qual vai receber apoio financeiro para investir numa viatura 100 por cento elétrica e na instalação de um posto de carregamento nas suas instalações. A instituição foi uma das 20 instituições nacionais selecionadas, entre mais de 200 candidaturas submetidas ao programa, anunciou a Fundação EDP no seu website.

Lançado em junho passado, o Mobilidade Solidária é um projeto-piloto da Fundação EDP e tem como principal objetivo promover a redução da pegada carbónica do Terceiro Setor, criar condições para uma poupança efetiva para as entidades e ao mesmo tempo fomentar o conhecimento sobre a mobilidade elétrica e a sua relevância para um planeta mais sustentável. O programa contemplou candidaturas para dois tipos de viaturas, 10 de mercadorias e 10 ligeiros, tendo a Mutualista Covilhanense concorrido a um carro de cinco lugares para reforçar e alargar a sua atuação nas freguesias rurais do concelho da Covilhã onde opera com a sua Unidade Móvel de Saúde e uma equipa multidisciplinar nas áreas médica, de enfermagem, farmacêutica, apoio social, psicologia e outras. A viatura ligeira vai permitir à instituição mobilizar em simultâneo mais elementos da equipa afeta à Unidade Móvel de Saúde, dado que esta carrinha tem apenas três lugares, e intensificar o número de saídas, sem custos associados às deslocações.  

Ao ser contemplada pelo Mobilidade Solidária, a Mutualista Covilhanense usufruiu de um cofinanciamento de renting na ordem dos 75 por cento, durante 36 meses, e de apoio para gastos com eletricidade e ainda formação sobre utilização eficiente de veículos elétricos, para além da instalação do posto de carregamento. 

“Com este apoio, a Mutualista Covilhanense não só reforça o seu projeto da Unidade Móvel de Saúde, que já atua em 11 localidades do concelho e se prevê que seja alargada a outras, como impulsiona a sua transição para a mobilidade verde, uma aposta clara da instituição para o próximo ano”, afirma o presidente da Direção, Nelson Silva. Atualmente, a instituição tem já uma carrinha cem por cento elétrica, utilizada pela Farmácia nas entregas gratuitas que realiza aos associados nos domicílios, e uma outra aprovada no âmbito do PRR – Plano de Recuperação e Resiliência para reforçar a frota do Serviço de Apoio Domiciliário. “A associação passará, assim, a dispor de três viaturas totalmente elétricas em 2023, reduzindo a sua pegada carbónica consideravelmente e também os custos num ano que se prevê muito exigente devido à atual conjuntura económico-financeira”, frisa Nelson Silva.

Quanto ao júri do Programa Mobilidade Solidária, foi constituído por: Martim Salgado, diretor do Gabinete de Coordenação de Impacto Social da EDP e administrador da Fundação EDP; Filipe Santos, professor de Empreendedorismo Social, Dean da Católica-Lisbon e presidente do Conselho de Curadores da Fundação EDP; e Margarida Couto, sócia responsável da área de Economia Social e Direitos Humanos da Sociedade de Advogados Vieira de Almeida & Associados, CEO da Fundação Vasco Vieira de Almeida, presidente do GRACE e membro do Conselho de Curadores da Fundação EDP.

Share This